O site da Contabilidade Cidadã utiliza cookies. Saiba mais sobre nossas Políticas de Cookies clicando aqui. Ao navegar você concorda com a sua utilização.
Saiba mais sobre os cookies em nossa Advertência Jurídica e Políticas de Privacidade

Coaching não é terapia!

Coaching não é terapia!

Olá, amigos(as)!

Gostaria de falar hoje sobre um tema que tem causado grande confusão entre os concurseiros, trata-se da diferença entre um processo de coaching e a terapia, já que esses métodos têm algumas semelhanças, mas também apresentam diferenças acentuadas. Saber essas diferenças pode ajudá-lo a entender que tipo de auxílio necessita e onde encontrá-lo.

O que é Coaching?

Por tratar-se de uma palavra da língua inglesa, quis uma referência do termo em nossa língua pátria e encontrei-a no dicionário Michaelis, como segue:

“Consultoria que aborda aspectos profissionais e pessoais da vida de um indivíduo e propõe estratégias e mudanças, partindo de um diagnóstico para entender os pontos fracos e ressaltar os fortes do profissional que busca novos rumos em sua carreira. Esse consultor tem como objetivos primordiais supervisionar, motivar e incentivar seu cliente a cumprir tarefas, vencer limitações e se conhecer melhor, a fim de atingir uma preparação adequada para o mercado de trabalho em sua área.

Percebe-se que, nessa definição, o contexto apresentado é o encontrado no ambiente corporativo, no qual existe um profissional (coach) que atua como um consultor de um indivíduo (coachee), com o objetivo de ajudá-lo a estar preparado para o mercado de trabalho. Nessa consultoria (coaching), o consultor faz uso de ferramentas e métodos, validados, através de sua experiência anterior.

É válido destacar que, originalmente, por volta de 1850, o termo foi muito utilizado para definir aqueles professores de universidades que atuavam como tutores ajudando os alunos na preparação de testes e exames.

Trazendo uma definição mais simples, o processo de coaching tem por objetivo ajudar um coachee em sua trajetória profissional ou pessoal, levando-o de um ponto “A” para um ponto “B”, na maioria das vezes, em um tempo preestabelecido.

A metodologia é focada em metas específicas e alcançáveis que o coachee deve atingir. São realizadas sessões com o coach, presenciais ou à distância, e em períodos regulares (Ex.: semanalmente, quinzenalmente e mensalmente) para avaliação, orientação e readequação.

Assim, durante o coaching, percebe-se que há um foco na melhoria contínua do indivíduo, tornando-o apto a alcançar seus objetivos com mais celeridade, justamente porque a prioridade é pensar no presente (Ponto “A”) e no futuro (Ponto “B”).

E a Terapia?

A terapia é um processo com o objetivo de sanar, nos indivíduos, algum distúrbio de natureza física ou mental.

Existem vários tipos de processos terapêuticos, dos mais simples, como caminhadas e dietas, aos mais complexos, que podem envolver internações. A psicoterapia é o tipo de terapia que mais se confunde com o processo de coaching, e a formação pode ser vista como o primeiro diferencial, já que o psicoterapeuta deve ser graduado em psicologia e ter registro no Conselho Regional de Psicologia.

Coach pode ser formado em diversas áreas, até mesmo em psicologia, mas lida com uma população não clínica; desse modo, não é focado na saúde emocional – mesmo sabendo que o processo pode mexer com essa área – ele não faz diagnóstico, tratamento e nem cura terapêutica.

Diferente do coaching, a psicoterapia não deve ser realizada à distância e apresenta tempo médio de 50 minutos por sessão, ela também tem como característica não ter início, meio e fim preestabelecido.

Em resumo, um processo psicoterapêutico ajuda um indivíduo a se conhecer melhor e, através do passado, procura resolver os conflitos internos analisando mais profundamente o seu comportamento, para que haja uma melhoria do estado presente e futuro; logo, existe uma busca de motivos que tenham gerado transtornos e comportamentos, normalmente na infância e adolescência, que atrapalham o desenvolvimento da pessoa ao longo do tempo.

Coaching ou Terapia?

Coaching está baseado na análise crítica e na ação, são utilizadas técnicas que visam potencializar seus atributos e estabelecer passos que levem você a ser protagonista de sua própria vida.

Se precisar tratar algum distúrbio emocional ou entender o impacto negativo que fatos passados podem ter causado na sua vida, não hesite em procurar um profissional psicoterapeuta habilitado para lhe orientar no diagnóstico e tratamento adequado.

Agora, meu caro amigo concurseiro, depois de uma pequena explanação sobre essas duas áreas, é preciso que você tenha em mente do que realmente necessita para aumentar as suas chances de aprovação nos concursos públicos.

Coaching para Concursos pode ser um passo importante nessa caminhada, caso queira saber mais, acesse aqui!


Professor Fábio Barros (também conhecido como Fabão)

Aprovado nos concursos para área de TI do DNPM, DECEA, Serpro e TRE/RR. Ex-Técnico Operador de Redes do Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro/RR). Aprovado em 1º lugar no cargo de Técnico Judiciário, Programação de Sistemas, do Tribunal Regional Eleitoral de Roraima (TRE/RR). Atualmente, ocupa a Coordenadoria de Eleições.


O Gran Cursos Online Coaching oferece atendimento individual e personalizado e vai colocar você rumo ao sucesso. Clique no botão abaixo e comece a estudar agora mesmo!

 Matricule-se

Envie seu comentário